Transporte público de passageiros com novos valores


    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/sintaxi/www/view_noticia.php on line 24

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/sintaxi/www/view_noticia.php on line 30
wow slider by WOWSlider.com v8.6




Desde o dia 22 do mês passado a tarifa do ônibus de Porto Alegre está R$ 0,30 mais cara. Para se deslocar o passageiro paga R$ 3,25. Já o lotação é R$ 4,85 (50% a mais do que o ônibus). O índice de reajuste ficou em 10,17%, com o arredondamento sancionado pelo prefeito José Fortunati. O estudo técnico da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) previa 10,85% (R$ 3,27) e os empresários haviam solicitado 18,30% (R$ 3,49). Já o valor do quilômetro rodado dos táxis será reajustado no próximo mês, quando completará o período de um ano desde o último aumento (30 de abril de 2014).


Em entrevista coletiva Fortunati justificou o aumento da tarifa do ônibus devido o dissídio coletivo dos rodoviários que atingiu o percentual de 8% e o preço do óleo diesel.


Apesar do reajuste da tarifa, as isenções continuam. Quem tem o cartão Tri não paga a segunda viagem até 30 minutos depois da primeira. Já os professores e estudantes pagam 50% do valor (R$ 1,62), limitado a 150 passagens a cada 30 dias para quem trabalha ou estuda em dois diferentes estabelecimentos de ensino.


Idosos a partir de 60 anos de idade também estão isentos do pagamento da passagem, além de pessoas com deficiência auditiva, física, mental ou visual, doentes de AIDS em tratamento e menores carentes em situação de vulnerabilidade vinculados à Fundação Assistência Social e Cidadania (Fasc).


Rodoviários, carteiros, servidores da Justiça e policiais militares, também estão isentos do pagamento da passagem do ônibus e uma vez por mês tem o Dia do Passe Livre, quando a catraca é liberada para todos os usuários.



Táxi
O reajuste da tarifa do táxi ficou para o próximo mês, quando completará um ano desde o último aumento em 30 de abril de 2014.


Apesar dos novos preços dos combustíveis, praticados pelos postos desde o início de fevereiro, o estudo da EPTC, encomendado pelo Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre (Sintáxi), concluiu que a média do custo do gás natural veicular (GNV), gasolina e etanol ficou em 7,09%, não ultrapassando o índice de 8%.


O artigo 39, da Lei nº 11.582, de 21 de fevereiro de 2014 (Nova Lei do Táxi), trata do reajuste anual da tarifa do táxi e o parágrafo 2º diz que "ocorrendo aumento dos combustíveis em índice igual ou superior a 8%, a tarifa do serviço de táxi será reajustada proporcionalmente ao período, a contar do último reajuste."


"Em abril teremos o aumento anual previsto na lei, conforme a variação do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), medido pela Fundação Getúlio Vargas", explica Luiz Nozari, presidente do Sintáxi.


Nos últimos cinco anos os índices do IGP-M ficaram em: 4,77% (2010), 7,39% (2011), 3,18% (2012), 8,21% (2013) e 7,11% (2014).